Home / Treinamento / Trump está lutando, precisamos fazer a nossa parte..

Trump está lutando, precisamos fazer a nossa parte..

Trump versus CIA

 

Se fosse eleitor americano, meu voto nas prévias para as eleições de 2016 nos EUA seria do Bernie Sanders..

.. mas quem ganhou o direito pela disputa à presidência dos EUA pelos Democratas foi Hillary Clinton, a “Dama da Guerra”, e a partir daí minha torcida passou a ser pela vitória de Donald Trump..

Alguns dos meus amigos da esquerda lamentaram minha posição..

.. principalmente porque aqui no Brasil a direita burra apostava em Trump pelas piores razões possíveis, essencialmente misoginia, racismo e homofobia.. esse padrão primitivo da direita brasileira, sabe como é, né?

Porém, outros entenderam meu ponto de vista à época: ideologicamente falando, não existe a menor diferença entre Hillary Clinton e Donald Trump..

.. tanto faz..

A democracia americana foi capturada pelo capital, ganha quem o establishment quer, e nesse caso, o candidato do “Masters Of The Universe” era a democrata..

Trump era o cavalo paraguaio, bola fora, ninguém acreditava que ele chegaria lá.. mas chegou.. e (surprise!) ganhou.. e na época eu torcia por isso..

Meu raciocínio era muito simples: Hillary era a certeza da Nova Ordem Mundial desenhada pelo Clube de Bilderberg..

.. Trump representava uma embaralhada nas cartas..

.. afinal, porque um bonachão bilionário, supostamente de bem com a vida, iria buscar mais dinheiro e provavelmente jogar o planeta numa última guerra mundial em busca desse propósito?

Você faria isso? Não faz sentido..

.. eu achava, e continuo achando, que Trump sonha entrar para a história dos Estados Unidos como um dos melhores presidentes que já passaram pela Casa Branca.. melhor para os americanos, quero dizer..

.. é uma ambição pessoal.. algo que ele ainda não possui..

.. ele não está ali prá cumprir tabela.. não é pau mandado (tipo Obama)..

Trump tem seus próprios objetivos..

.. ainda que tenha enormes defeitos, é um capitalista mais ao estilo Ford, do tipo que acredita no mercado consumidor interno, essas coisas..

.. o objetivo dele (era) recuperar a economia destruída pela financeirização representada por Hillary Clinton..

Financeirização sustentada pelos 4 pilares do que hoje é chamado nos EUA como “Estado Profundo” (*):

  1. a indústria da informação, os meganhas, FBI, CIA, NSA e que tais;
  2. a máquina da propaganda, a imprensa empresa ocidental, responsável pelo controle da opinião pública;
  3. os bancos, diretamente ou através das mega corporações;
  4. a máquina de guerra que garante a cobrança das dívidas.

(*) o conceito mais difundido de “Estado Profundo” ignora os bancos e a mídia, porém, na minha modesta opinião, está tudo interligado.

O governo Trump não durou um mês.

A demissão do general Michael Flynn em Fev/2017, no contexto de uma acusação ridícula engendrada pelos meganhas, deixou claro quem manda no país..

.. na sequência se falou até em impeachment (essa retórica está mantida até os dias atuais)..

.. também na sequência o presidente americano logo tratou de aumentar o orçamento das forças armadas (o contrário do que ele tinha prometido na campanha)..

.. jogo pesadíssimo..

Mas isso não significa que Donald Trump tenha jogado a toalha..

Muito pelo contrário, ao que tudo indica, está rolando uma batalha dos infernos nos subterrâneos do estado americano, e é isso que explica, na minha avaliação, algumas ações “absurdas” adotadas pelo “governo Trump”.. veja:

1) EUA, Israel e Arábia Saudita criaram, treinaram, financiaram e apoiaram “secretamente” o ISIS com o objetivo de redesenhar o Oriente Médio e satisfazer seus interesses.. a imprensa empresa ocidental jura de pé junto que o ISIS é um grupo terrorista “independente” (nascido por obra do divino?), combatido na Síria pelos EUA e seus parceiros (toda a Europa, além de vários países da região).. após anos de combate sem sucesso, entra a Rússia na história e debela o ISIS em poucos meses, demonstrando cabalmente a má vontade dos EUA e seus aliados em resolver (de fato) o problema.. a situação já estava “delicada” para os americanos quando em Abril/2017 Trump autoriza um bombardeio contra bases militares sírias (que combatiam o ISIS).. oi? Resultado: a Rússia declarou uma zona exclusão aérea na Síria.. pregou na testa dos americanos: inimigo.. encerrou o assunto. A principal consequência foi a união dos países da região (Irã, Iraque, Síria, e costeando, a Turquia, que se sentia mais “europeia” do que os outros, mas depois da tentativa de golpe, com origem nos EUA, pulou no colo da Rússia, mesmo após ter derrubado um MIG).

2) Após a eleição americana, uma crise ridícula tocada pelo “estado profundo” procurou de todas as formas melar um desejo pessoal de Trump de parceria entre EUA e Rússia, as 2 principais potências militares da atualidade (sim a Rússia recuperou esse posto, e há quem diga que hoje os russos estão melhor preparados para a guerra do que os americanos).. podia ser a solução da crise (bélica) mundial.. mas os cabeções do Pentágono querem guerra (1 dos pilares do estado profundo, lembra?).. e para isso usam seus parceiros europeus através da OTAN (os EUA terceirizam suas guerras), inclusive instalando mísseis na fronteira com a Rússia, na esperança de deflagrar uma guerra na Ucrânia, e obrigando os europeus a uma infinidade de sanções contra os russos (com quem tem parcerias comerciais históricas, inclusive no setor energético).. em Agosto/2017 o congresso americano aprovou o que os russos chamaram de “uma declaração de guerra.. comercial”.. torceram tanto a porca a ponto dela espanar.. hoje na Europa existe uma ENORME desconfiança em relação aos americanos, e ações concretas para uma reaproximação de Alemanha e Rússia (talvez nos moldes do Tratado de Rapalo em 1920).. a sanha dos americanos em isolar a Rússia está produzindo o isolamento dos EUA.. vc acha que o Trump, um homem de negócios super bem sucedido, não sabe disso?

3) A fim de esconder seus problemas internos e suas derrotas diplomáticas em todo o planeta, os EUA resolveram esquentar o bate-boca com o presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, que de bobo só tem a cara.. todo país que se dispôs a negociar “civilizadamente” com os EUA se ferrou.. vejam aí o que fizeram com a Líbia, por exemplo.. destruíram o país, assassinaram seu líder e fim de papo.. os EUA não chegam para resolver problemas.. eles vem para destruir e saquear.. e não tem “negociação de paz”.. vc tem dúvida disso? Bem, o gordinho lá da Coréia do Norte não tem.. e está armado até os dentes.. analistas do mundo inteiro estão convencidos de que ele vai dar o primeiro tiro, mas tem dúvidas se a Coréia do Norte tem tecnologia para jogar um míssel nuclear em território americano.. Kim Jong-Un diz que tem.. o que ninguém duvida é que os norte coreanos tenham capacidade para atacar a Coréia do Sul, onde ficam as bases americanas usadas para agressão àquele país.. isso eles tem.. ou seja, de novo os americanos estão “fazendo festa com o chapéu alheio”.. estão atiçando a guerra, elevaram muito o stress na região, estão encostando seus porta-aviões no Mar do Japão (que também está ao alcance dos norte coreanos) e quem vai colher as consequências dessa escalada será a Coréia do Sul.. os americanos estão se lixando para os sul coreanos.. resultado? A China, que já é a maior potência econômica do planeta, está restabelecendo as pontes destruídas pelos americanos..a belicosidade estadunidense está jogando a Coréia do Sul no colo da China.. um acordo entre as Coréias e China implodiria as pretensões americanas na região.. será que Trump é tão burro que não percebe isso?

4) Tudo aquilo que os americanos planejaram (e executaram) com suas invasões no Oriente Médio agora está voltado para a América Latina, e o ponto de partida será a Venezuela, nos mesmos moldes do ataque americano ao Iraque.. o Sadam da vez chama-se Maduro.. a razão é prá lá de óbvia, a Venezuela tem as maiores reservas de petróleo do planeta.. e insiste em compartilhar essa riqueza com o povo.. assim como a Bolívia (que insiste em compartilhar o gas).. o Brasil vai cumprir um papel meio que de Arábia Saudita, já entregou suas riquezas para empresas americanas.. a diferença é que aqui, ao invés de uma monarquia, temos uma casta no judiciário que garante a parceria.. mas dá (quase) no mesmo: é uma elite com padrão de vida nababesco, muito simbólico o juiz que recebeu um salário de MEIO MILHÃO DE REAIS na mesma semana em que o governo (formado por uma quadrilha colocada lá pelo judiciário) anunciou o corte do bolsa família para desempregados e a redução inacreditável do salário mínimo.. vai economizar nas costas do tiozinho aposentado o dinheiro que distribui à rodo entre os amigos..

Mas como no Brasil ainda tem gente que acredita em democracia, eleições e tal, por via das dúvidas eles estão desmontando o estado, sucateando as Forças Armadas (que não servem para nada mesmo, é só enfeite – mas vai saber né?), privatizaram o que interessa das comunicações, energia, indústria de base, etc., e o que não interessa destruíram mesmo..

Todos os setores estratégicos estão sendo desmontados ou ocupados.. colocaram um sionista no Banco Central, um representante do capital financeiro internacional no Ministério da Fazenda.. empresas como a EMBRAER estão sendo comandadas por americanos.. A JBS foi para os States, a Petrobras está sendo fatiada, em breve será privatizada, e boa parte do Brasil será transformada em uma enorme 25 de Março (rua do comércio popular em SP).

Neste contexto, logo quando a Venezuela instala uma Assembleia Nacional Constituinte, movimento reconhecido como legítimo pela ONU e por mais de 60 países, Trump ameaça explicitamente com a invasão militar.

Como assim? Maduro é um político legitimamente eleito pelo povo venezuelano, os deputados da constituinte foram eleitos por 41,53% do eleitorado (mesmo sob ameaça de ataques terroristas) e o cara diz que vai invadir o país para “restaurar a democracia”??

Trump é um doido varrido ou está dando um recado?

Se é desejo pessoal dele invadir a Venezuela, porque essa precipitação?

A declaração de Trump imediatamente provocou uma união dos países da região em prol da Venezuela (exceto a Arábia Saudita Latina, claro).

Pois bem, eu acho que Trump não é um imbecil, boçal, elefante em cristaleira ou coisa do gênero.. ele está em guerra contra o “Estado Profundo” e está pedindo ajuda.. sozinho ele não dá conta..

Ele acabou com a falácia americana no Oriente Médio, detonou a UE “lambe botas”, está forçando uma negociação entre as Coréias com a intermediação da China, e passou a mão na bunda da Venezuela na frente de todo mundo, provocando uma indignação regional..

.. ele sabe que do jeito que está, os EUA não tem futuro..

.. depois de enterrarem 1,07 TRILHÃO DE DÓLARES na “guerra” do Afeganistão, Trump sacou uma jogada de efeito, em Abril/2017 mandou uma MOAB que custa a bagatela de 300 MILHÕES DE DÓLARES (custo de cada bomba), que, segundo o serviço de inteligência americano, matou 32 cabritos no deserto afegão.. fala sério..

.. agora querem privatizar essa “guerra”.. como vão pagar?

Não vamos nos esquecer que os Estado Unidos estão falidos.. eles tem um déficit orçamentário estratosférico, se mantém respirando por conta do padrão dólar para comércio internacional, sobretudo do petróleo..

.. tem ótimas impressoras de dinheiro.. simples assim..

.. mas isso também já está nos estertores.. o acordo da China para compra de ações da Saudi Arabian Oil Company provavelmente será um chute na muleta..

Os EUA não são ricos.. ricas são as empresas americanas.. é diferente..

A financeirização da economia combinada com a exportação de empregos já está produzindo uma catástrofe social por lá.

Trump sabe disso e sua plataforma era justamente trazer de volta a condição dos EUA como produtor (e não ladrão) de riquezas, pelo menos suavizar o pouso (obrigatório) da economia..

Para isso acontecer, ele precisa(va) acabar imediatamente com essa política maluca de guerras que o “Estado Profundo” impõe ao mundo em geral e ao povo americano em especial, e começar a construir pontes, não destruí-las..

Colocado dessa forma, uma reação do povo latino americano é urgente..

Donald Trump está dando o recado..

.. eles não vão deixar de tentar nos subjugar.. já estão fazendo isso..

Ou a América Latina se levanta e luta contra a invasão americana, ou seremos destruídos, assim como foram todos os países invadidos pelos EUA.

No caso da Arábia Saudita Latina, precisamos acordar do pesadelo que se tornou o arremedo de democracia brasileira..

.. isso significa disposição para a revolução e também a luta armada, se for preciso, para a defesa das nossas famílias..

Já devíamos ter iniciado um movimento pela Assembleia Nacional Constituinte.

Há mais de 1 ano atrás eu achava possível unir esquerda e direita no Brasil em torno de um projeto de reforma política revolucionário..

.. ledo engano..

As esquerdas rejeitam uma revolução porque sonham retomar o poder.. temos no Brasil a esquerda cirandeira, representada pelo Psol, que é meio “avoada”, e a esquerda reformista, representada pelo PT/PC do B, que sonha em arrumar um emprego no governo.. revolucionários mesmo só os caras do PCO, mas lá só tem o Rui Pimenta e mais 5..

A direita tá mais perdida do que cego em tiroteio..

.. deram um golpe na Dilma, quando foram ver, surpresa! O golpe era contra eles mesmos..

.. tremendo tiro no pé!

O capitalista brasileiro se ferrou, os funcionários públicos se ferraram (não sei como o cara pode ser funcionário público e desejar “estado mínimo” ao mesmo tempo, mas enfim, como já dizia o filósofo Tim Maia, Brasil é “sui generis”), os militares se lascaram, de verde e amarelo..

Só estão se dando bem alguns latifundiários, alguns bancos e uma parcela do judiciário.. e claro, a galera do crime organizado..

Mas o conjunto da população, seja de esquerda ou de direita, pobre ou rico, tá levando fumo.. no mal sentido..

Então falta o quê prá se unir e expulsar os invasores, prender essa quadrilha que dominou os 3 poderes da república?

É preciso criar uma frente de luta única, unir coxinhas e mortadelas, não há outro caminho..

.. em se tratando de Brasil, necessariamente isso significa reforma agrária, reforma urbana, rever a política anti-drogas (que é americana, e ponta de lança para o aparelhamento dos meganhas nacionais), significa acabar com a PM, reformar o judiciário (totalmente), estatizar setores estratégicos, sobretudo saúde e educação, redistribuir riqueza e várias outras bandeiras de esquerda..

.. oh, mas essas coisas são bandeiras de esquerda?? Então não servem para a direita..

Prezado leitor de direita, os benefícios que vc admira no continente europeu só podem ser conquistados através das bandeiras acima, que não são “de esquerda” são civilizatórias.. não existe outro caminho..

.. é isso ou conviver com a turma do Bolsonaro misturada com os evangélicos fundamentalistas em um contexto de país invadido, neo-colonizado..

.. vc quer isso?

Não quer, né?

Então caia na real, o golpe foi um erro, a gente precisa trabalhar juntos pelo bem comum.. comum.. repita comigo: comum!

Nesse momento isso significa eleições gerais e assembleia nacional constituinte.

Nem que seja na porrada..

Trump está lutando, nós também precisamos lutar.

Sobre José Ruiz

Corretor de Imóveis, Analista de Sistemas, Especialista em Marketing Digital, criador do Fórum Imobiliário, da Rede Cearense de Corretores Autônomos e da Associação Nacional dos Corretores de Imóveis.

Veja também

Trump versus CIA

Trump está lutando, precisamos fazer a nossa parte..

  Se fosse eleitor americano, meu voto nas prévias para as eleições de 2016 nos …